Poucos consideram a liderança como uma habilidade que precisa ser aprendida, desenvolvida e refinada ao longo do tempo. A boa notícia sobre o desenvolvimento da inteligência emocional (caráter) dos seres humanos é que ela não é fixada genericamente como o QI, que muda pouco depois da adolescência. A má notícia é que precisamos fazer um grande esforço para romper hábitos antigos e substituí-los por novos.